segunda-feira, 14 de junho de 2010

Desapego

Viver a vida em puro extase 
Contínuo e inacabado
Andar sem destino 
Falar sem objetivo
Sem convecer, nem ser convencido
Chorar sem um verdadeiro motivo
Sentir as lágrimas quentes a escorrer pelo rosto
Sentir o sorriso que desabrocha sem explicação
Sentir os passos no chão
Ser subjetivo
Ser além do real
Ser água, ponte
Mar aberto e terra firme.

2 comentários:

i ILÓGICO disse...

ser subjetivo...gostei..gostei muito.

Kiro Menezes disse...

Encantador...